Halloween-principal    Anterior    Canções


Historia verídica

Tudo começou no dia 31 de Outubro. Eu combinei com muitos dos meus amigos irmos pedir doces...e assim ficou  combinado: iam bruxas, fantasmas e  vários tipos de máscaras.

Até que chegou o dia e às nove lá estava eu no sítio combinado ... mas nada de amigos. Passaram as dez e as dez e meia e só apareceu a minha melhor amiga, a Sara.

Então decidimos ir as duas, pois, com sorte, ainda encontrávamos os outros pelo caminho.

Assim fomos mas, na descida de uma rua, reparámos numa loja: nunca a tínhamos visto antes e decidimos aproximar-nos para ver como era. Havia uma porta de madeira escura,  com os vidros cheios de pó.

Ao batermos, ouvimos uma voz: «Quando entrares, a tua noite mudará completamente!»

Não dando grande importância ao que ouvíramos,  entrámos e vimos móveis antigos e o chão em madeira, mas nada de roupas nem objetos de loja.  Sentada numa cadeira,  estava um senhora de idade que nos chamou para o pé dela. Nós assim  fizemos: aproximámo-nos e ela deu-nos um objeto: uma pedra negra.

- Não deviam ter entrado...  mas esta noite irão precisar disto ... e muito... - acrescentou ela, com uma voz misteriosa. E começou-se a rir.

Nós, assustadas, saímos dali a  correr.  Quando já estávamos muito longe da loja, a pedra começou a brilhar intensamente. Nunca tinha visto luz assim: uma luz pura mas ao mesmo tempo maldosa... e a pedra, por vontade própria, começou a flutuar, guiando-nos até uma casa de pedra, grande, linda. Ao entrarmos por uma porta grande, (que era o contrário da outra loja) ouvimos vozes a gritar:

- AJUDEM...AQUI EM BAIXO...POR FAVOR, AJUDEM-NOS!

 E nós, sem sabermos de onde vinham aquelas vozes, perguntámos:

- ONDE? ONDE ESTAO?

Nesse instante, o chão começou a tremer. Debaixo de um tapete, havia uma passagem secreta e, ao abrimos, vimos... todos os nossos colegas! Ajudámo-los a sair de lá mas, quando nos íamos embora, reparámos que a porta estava trancada. Estava tudo fechado e só me lembro disto: olhámos para trás e vimos a escuridão a vir ter connosco...

De repente... acordei! Estava eu e todos os outros rapazes e raparigas a dormir. Tínhamos dormido em casa da Sara e eu fui a primeira a acordar. Lembrei-me da pedra e, ao ir ver na mochila, lá estava a pedra. Ainda hoje a tenho.

Agora é ver o que vai acontecer no próximo 31/10/06.  O pior é que todos tinham tido o mesmo sonho e quando fomos ver... nada de loja.

Nunca contei a nenhum deles que tenho a pedra, mas terá acontecido alguma coisa?? . . .ou ira novamente acontecer? . . .

Ana Filipa Simões